quinta-feira, 5 de julho de 2012

Projeto Pedagógico Higiene Corporal e Saúde

 Projeto Pedagógico Higiene Corporal e Saúde

Elaborado pela Professora Rosane Ferreira

1. APRESENTAÇÃO

       Tendo em vista as diversas situações de falta de higiene presenciadas na Escola Municipal José Benigno Moreira, os professores da área de Ciências da Natureza e seus respectivos alunos, sentiram a necessidade de desenvolverem atividades voltadas para as diversas formas de higiene, na tentativa de melhorar as condições de saúde da comunidade onde estão inseridos visando a conscientização dos hábitos de higiene.

2. JUSTIFICATIVA:
O Projeto "Higiene Corporal e Saúde", é uma proposta que possibilita e garante uma aprendizagem efetiva e transformadora de atitudes e hábitos de vida. Ao educar para a saúde e para a higiene, de forma contextualizada e sistemática, toda a equipe contribui de forma decisiva na formação de cidadãos capazes de atuar em favor da melhoria dos níveis de saúde pessoal e da coletividade.
Tratar de higiene e saúde tem sido um desafio para a educação, no que se
refere à possibilidade de garantir uma aprendizagem efetiva e transformadora
de atitudes e hábitos.
     As experiências mostram que transmitir informações a respeito do funcionamento do corpo e descrição das características das doenças, bem como um conjunto de hábitos de higiene, não é suficiente para que os alunos
desenvolvam atitudes de vida saudável. É preciso educar para a saúde, levando em conta todos os aspectos envolvidos na formação de hábitos e atitudes que acontecem no dia-a-dia da escola.

3. OBJETIVO GERAL
O objetivo principal do Projeto "Higiene Corporal e Saúde" é conscientizar os alunos para o direito à saúde, sensibilizá-los para a busca permanente da compreensão de seus determinantes e capacitá-los para a utilização de medidas prática de promoção, proteção e recuperação da saúde. Despertar a comunidade interna e externa da importância da higiene corporal, mental e ambiental, alertando-os dos riscos causados pela falta de higiene.

4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  1. Levar o aluno a perceber a necessidade de adquirir bons hábitos de
    higiene;
  2. Identificar doenças causadas por falta de higiene;
  3. Discutir as formas de higiene corporal, bucal, etc.;
  4. Estimular para a prática correta de tomar banho, cortar as unha e
    cabelos;
  5. Adotar hábitos de auto-cuidado, respeitando as possibilidades e limites do
    próprio corpo;

5. PÚBLICO ALVO

Alunos das 5ª e 6ª séries do diurno da Escola Municipal José Benigno Moreira

6. METAS
·         Melhorar a higiene pessoal dos alunos.
·         Melhorar a limpeza nas dependências da escola.
·         Incentivar maiores cuidados com seu material escolar.
·         Distribuir Kits de higiene corporal.

7. ÁREAS DO CONHECIMENTO CONTEMPLADAS: Ciências da natureza

8. METODOLOGIA:
 Campanha de sensibilização com todos os alunos para cuidar da higiene: Pessoal, da sua sala de aula e das demais dependências da escola.
Estimular a coleta seletiva do lixo na escola.
Concurso de história de quadrinho sobre higiene.
Estimular o uso adequado dos banheiros através de cartazes.
Incentivo do uso das instalações sanitárias nas famílias que vivem na zona rural, através de palestras.
 Exposição de cartazes, faixas, recadinhos interessantes nas salas de aula.
Visita de grupo de alunos as áreas mais críticas da nossa localidade, focalizando a relação Higiene X Saúde.
Campanha de orientação sobre a importância de só beber água filtrada ou fervida.
Realização de palestras na Escola Municipal José Benigno Moreira, para a divulgação do projeto e sensibilização dos referidos alunos.

9. DISTRIBUIÇÃO DAS SALAS:
 Matutino
ENSINO Fundamental de 5ª e 6ª série
5ª A e B – Rosângela
6ª A – Rosângela
Vespertino
ENSINO Fundamental de 5ª e 6ª série
5ª C – Rosângela
6ª B – Sônia


10. RECURSOS UTILIZADOS:
 CDs, TV, DVDs, aparelho de som, papéis diversos, emborrachados, cola, tesoura, isopor, caixa de papelão, giz de cera, tinta guache, sulfit mimeografada,  faixa de TNT.

11. FORMA DE SOCIALIZAÇÃO DAS PRODUÇÕES:
Sorteios de kit`s de higiene pessoal para os alunos envolvidos no projeto.
Pintura de um painel ilustrando desenhos relacionados com o tema em discussão.
Execução de uma palestra com profissional da área da saúde, falando e exibindo vídeo sobre o tema em debate, antes da palestra os alunos da 6ª série A fará uma apresentação de uma peça teatral e os alunos das demais turmas envolvidas fará a apresentação de uma paródia encerando o evento.  (Obs.: Sugestão)

12.  AVALIAÇÃO:
O presente Projeto será avaliado no decorrer do processo levando-se em conta mudanças no comportamento das pessoas envolvidas e os resultados pedagógicos em sala de aula.

Referencias:
http://www.fachesf.com.br/pdf/foldern09.pdf







Anexos:

DESENVOLVIMENTO DA PROPOSTA PEDAGÓGICA
Eis aqui algumas informações que facilitarão o trabalho realizado com os
alunos; são informações variadas, enfocando sempre a prática da higiene corporal.
Vale lembrar que, nós, educadores, somos o exemplo vivo para os alunos,
portanto, assim como orientá-los, devemos praticar corretamente as normas de
higiene.
QUESTIONAMENTOS:
Levar o aluno a refletir e questionar sobre suas atitudes higiênicas.
O que posso fazer para conservar meu corpo limpo?
Que cuidados devo ter com meus cabelos, unhas e dentes?
Qual a melhor maneira de limpar as orelhas?
Como devo conservar os meus pés? Por quê?
Como devem estar às roupas que uso par ir à escola?
Que roupas devo usar para dormir? E para passear?
Como devem ser as roupas nos dias de frio e calor?
O professor deve também estar atento a toda e qualquer modificação no
estado geral de seus alunos, pois, alteração na temperatura do corpo, dor
de garganta, palidez, dor de cabeça, náuseas, vômitos, diarréias, podem
ser sinais e sintomas de doenças transmissíveis.
Sugestão da Seqüência Didática
Sensibilização:
Fazer um levantamento das doenças causadas pela falta de higiene e de saneamento básico.

1ª aula
  • Relacionar as doenças levantadas pela classe. Formar grupos com a classe e pedir para que elaborem e confeccionem um Jogo da Memória. Cada doença deverá ter seu nome numa cartela e, na outra, suas causas e forma de contágio.
  • Utilize o jogo para fixar as informações sobre as doenças. Peça para que registrem as descobertas no caderno. Afixar as descobertas num quadro na sala.
2ª aula
  • Fazer a leitura dos Painéis: Práticas saudáveis de higiene corporal, do pintor Isaack Neres; fazer uma produção textual contextualizada.
  • Peça para os alunos trazerem uma cópia de sua carteira de vacinação.
  • Fazer um levantamento das doenças contraídas pelos alunos e comparar com as informações contidas em sua carteira.
  • Propor para os alunos dramatização das práticas de higiene corporal.



3ª aula
  • Outro levantamento pode ser feito sobre as condições de higiene da comunidade e os riscos de contaminação. Fazer uma pesquisa em livros, enciclopédias, na Internet etc... Trazer figuras ou fotos sobre o assunto.
  • Registrar as descobertas na forma de histórias em quadrinhos, integrando a atividade à área de Língua Portuguesa, Artes e Informática.
4ª aula
Fazer, se possível, uma entrevista com uma pessoa da área de saúde, respondendo às perguntas dos alunos. Pesquisar sobre o que perguntar e depois elaborar um jornal com a entrevista.

Integração:

Artes: confecção do jogo da memória, cartazes, dramatização e jornal, paródias, dramatização e elaboração do cenário para a exposição das produções no final do projeto.


Exposição:
  • Apresentação dos temas pesquisados pelos alunos.
  • Exposição dos Painéis: Práticas saudáveis de higiene corporal, do pintor Isaack Neres. 
  • Pode-se aproveitar o trabalho para programar uma “Exposição sobre Saúde”.
  • Conclusões sobre as pesquisas, curiosidades e dinâmicas de grupo.
Dermatoses.
A pele está sujeita a uma grande quantidade de doenças como resultado da falta de asseio agravada por fatores ligados à idade, ao sexo, ambiente de moradia, trabalho e transporte, e outras condições. Esses males, que constituem o grupo das dermatoses, são principalmente as piodermites, que são infecções inflamatórias diretamente provocadas por bactérias nas diversas camadas da pele, além de certas verminoses e micoses. Resultam de contágio e são transmissíveis por contato, sendo mais freqüentemente incidentes durante a época mais quente e úmida do ano.
Larva geográfica (Larva migrans)
É um verme cujos ovos são freqüentemente encontrados nas fezes de cães e gatos, depositadas na areia ou na grama. Em ambiente quente e úmido produzem as larvas que penetram na pele de quem se deita ou rola nos gramados ou na praia. As larvas se deslocam sob a primeira camada da pele, e produzem coceira. Os pés, as costas e as nádegas são as partes do corpo mais comum mente contaminadas. Como prevenção é bom evitar caminhar descalço em terrenos e nas praias que se sabe freqüentada por cães. Deve-se deitar não diretamente sobre a areia ou a grama, mas sobre uma toalha, quando não se estiver vestido. Um farmacêutico experiente pode indicar uma pomada apropriada ao combate da larva e, caso não se obtenha o resultado esperado, é recomendado a consulta médica a um dermatologista.
Micose de praia (epitiríase versicolor).
Esta é uma micose muito comum em crianças e jovens que não vivem em condições ótimas de higiene. Apesar de ser conhecida como "micose de praia", apresenta-se também em outros ambientes. A causa está num desequilíbrio da flora natural da pele, fazendo com que uma espécie de fungo acabe proliferando. Por isso, o problema não surge necessariamente na praia. A pele contaminada pelo fungo apresenta manchas brancas arredondadas e ovuladas, nos braços, na nuca e base do pescoço, nas costas, no peito e no ventre. O tratamento é feito com antimicóticos de receita médica. Evita-se com banhos diários e secando-se bem o corpo, principalmente quando se vive em regiões de clima quente e úmido.
Parasitas do couro cabeludo.
Os dois parasitas mais comuns das áreas peludas do corpo são o piolho e o chato. É muito comum crianças de qualquer classe social serem infestadas por piolhos. Estes, assim como os percevejos, passam aos assentos dos transportes, às poltronas do cinema e às carteiras escolares e daí são levados para contaminar as residências. Basta que uma pessoa, que tenha os cabelos infestados, coce a cabeça ou use o pente para que algum piolho caia por perto. Chapéus e bonés, escovas de cabelo, pentes, travesseiros, encostos de cadeiras, assentos de carros são as vias de disseminação mais comuns. Os ovos do piolho, as lêndeas, são branco amarelados e colados firmemente aos fios do cabelo, e isso faz que, nas grandes infestações, pareça que a pessoa tem cabelos claros ou esbranquiçados. Ao sugar o sangue da pessoa infestada, o piolho injeta saliva na pele, a fim de diluir o sangue da vítima no local da mordida, o que provoca a coceira. Tal como os percevejos, os piolhos não transmitem doença: apenas causam tremendo incômodo à pessoa cuja aparência obviamente passará a imagem de desleixo e falta de higiene. Existem muitos medicamentos, sob forma de xampus, eficazes na eliminação dos piolhos. Porém, onde não estiverem disponíveis, a limpeza é feita com o uso continuado do pente fino e a paciente eliminação dos ovos ou lêndeas, praticamente fio a fio de cabelo, e troca freqüente da roupa usada por roupa limpa. A criança que tem piolhos não deve ser levada à escola antes que o mal esteja completamente debelado. Uma variedade do piolho, popularmente chamado "chato" também infesta as partes cabeludas do corpo. Localiza-se principalmente nos pêlos pubianos e nas axilas. Causam intenso prurido e pequenas inflamações da pele nos locais infestados. Existem medicamentos capazes de eliminar o parasita prontamente.
 Pé-de-atleta.
Caracterizado pela coceira, é um tipo de micose que se manifesta entre os dedos e propaga-se para a planta do pé, na vizinhança das inserções dos dedos contaminados. Os sinais comuns são a descamação da pele formando placas esbranquiçadas, manchas vermelhas e rachaduras que coçam ou ardem. Em estado avançado de contaminação formam-se pequenos nichos circulares e dolorosos na pele, nos locais afetados. A contaminação em geral ocorre ao caminhar descalço por pisos úmidos, banheiros de hotéis, de vestiários, ou em piscinas e saunas de clubes. Secar bem os pés entre os dedos, após o banho, usar sandálias sempre que possível, ajuda o combate ao fungo. O uso de talcos anti-sépticos não parece dar resultado, e muitas vezes até parece que, por absorverem o suor do pé, pioram o mau cheiro. Chega-se a melhor resultado com um antimicótico líquido, que geralmente remove o fungo e a parte superior da pele afetada. Mas, isto que se sabe na prática, na verdade precisa ser confirmado por um médico.

Higiene Pessoal
A higiene é o conjunto de meios para manter as condições favoráveis à saúde. Os hábitos de higiene diários incluem não só a lavagem corporal mas também o tipo de alimentação, vestuário e calçado, a postura no dia-a-dia, as horas de sono diárias e a prática de exercício físico.

Higiene corporal
Banho:
A pele tem milhões de glândulas especiais que produzem suor, e outras que produzem uma substância parecida com o sebo. A falta de banho provoca o acumulo progressivo dessas substâncias, que se somam às sujeiras exteriores (poeiras, terra, areia, etc.). A conseqüência de um banho mal tomado é o aparecimento de vermelhidão na pele, além do odor desagradável, o risco de aparecimento de piolhos e sarna, micoses, seborréia, infecções urinárias e corrimento vaginal nas meninas.
O banho é importantíssimo e é indispensável à saúde do corpo. O banho de duche é o mais econômico, o mais prático e o mais higiênico. Depois do banho, certifica-te que estejam bem limpos e secos os espaços entre os  dedos, virilhas e outras dobras.
Limpeza das Mãos:
As mãos têm de estar sempre limpas.
Nunca devemos comer ou mexer em alimentos sem antes termos lavado as mãos.
Unhas:
Cortar as unhas e mantê-las sempre limpas são medidas importantes para prevenir certas doenças. Quando a pessoa coloca a mão na boca, a sujeira armazenada debaixo das unhas pode dar origem a verminoses e outras doenças intestinais. Além disso, devemos valorizar os aspectos estéticos relacionados à beleza das unhas.
Ah!... Seria muito bom procurar  eliminar o hábito de roer unhas.

Cabelos:
Devem estar sempre lavados (duas vezes por semana no mínimo) e penteados. Devem ser cortados regularmente.
Nos cabelos acumulam-se poeiras e gorduras que precisam ser eliminadas. É sempre agradável observarmos  cabelos limpos, brilhantes, cheirosos  e  bem cortados.
Os  cabelos grandes e sujos facilitam o aparecimento e a multiplicação de piolhos. Pede à tua mãe que verifique de vez em quando a tua cabeça. Já pensaste como será feio para ti que teus colegas saibam que tens piolhos?
Horas de Sono:
O sono é a forma que o nosso organismo tem de descansar. O sono assegura o repouso do cérebro.
As horas de sono variam de pessoa para pessoa e são diferentes conforme a idade, etc.
Deitar e levantar sempre à mesma hora ajudam a criar um ritmo de sono regular.
Uma pessoa da tua idade deve dormir entre 8 a 9 horas por dia. O tempo normal de sono varia de 6 a 8 horas, nos adultos.
O sono deve vir naturalmente, sem esforço. Não "brigues com o travesseiro". Em vez disso, tenta relaxar, até que te sintas sonolento.
- Faz do quarto um ambiente confortável, sem iluminação excessiva e com temperatura agradável.
-Tenta controlar os ruídos do quarto.
-Evita chá preto, café e refrigerantes, sobretudo à noite.
- Deita – te na cama somente para dormir.
- Evita ver TV na cama.
Vestuário:
A roupa e o calçado devem estar sempre limpos e serem adequados ao tempo que faz: frescos no Verão, quentes no Inverno e impermeáveis nos dias de chuva. Devem ser cômodos e folgados.
O vestuário é importante para manter a temperatura corporal. Veste sempre, junto ao corpo, roupas de algodão, pois não retém o suor o que evita o aparecimento de mau cheiro. Não esqueças também de mudar diariamente as tuas roupas interiores. Evita roupas justas e de fibras sintéticas. Prefira roupas confeccionadas em algodão, principalmente as meias e roupas íntimas.
Higiene dentária
Depois de cada refeição há resíduos alimentares que ficam nos dentes se estes não forem escovados com regularidade, acumulando-se e atraindo micróbios que se transformam em ácido. Esse ácido “ataca” o esmalte dos dentes provocando as cáries. Quando a cárie se aprofunda provocando abscessos dentários, dores de cabeça, enxaquecas, problemas no funcionamento dos pulmões, coração, fígado, rins, sistema nervoso, coluna vertebral, etc. É essencial escovar os dentes após cada refeição e visitar regularmente o dentista para prevenir as cáries.
Como escovar?
  • Escove as superfícies voltadas para a bochecha dos dentes superiores e, depois, dos inferiores.
  • Escove as superfícies internas dos dentes superiores e, depois, dos inferiores.
  • Em seguida, escove as superfícies de mastigação.
  • Para ter hálito puro, escove também a língua, local onde muitas bactérias ficam alojadas.
  • É aconselhável que escove os dentes duas a três vezes por dia, durante pelo menos 3 minutos. No intervalo entre os dentes limpe com fio dental.
Higiene genital
Feminina
   Devemos saber que a zona genital feminina deve ser tratada com produtos naturais, e nunca devemos deixar de limpar e tratar a zona genital.
Eis algumas recomendações:
  • Use sempre sabonetes neutros.
  • Nunca use desodorizantes de outras pessoas que toquem no corpo.
  • Mantenha os pelos púbicos cortados.
  • Após ter urinado, limpe a vulva encostando o papel higiênico, sem fazer movimentos bruscos, para evitar que o papel se rasgue e deixe pequenos pedaços; nunca passe o papel higiênico de trás para a frente pois poderá contaminar a vagina com bactérias que habitam normalmente a região perianal.
  • No banho, procure afastar os lábios vaginais para limpar os restos de líquidos que restam em redor da vagina.
  • Não é necessário lavar dentro da vagina.
  • Evite o uso habitual de pensos higiênicos fora do período menstrual.
  • Durante a menstruação troque o penso ou tampão com freqüência.
  • De preferência use roupas íntimas de tecido natural como o algodão. As cuecas de renda aumentam a temperatura e irritam as mucosas.
  • Evite usar roupas apertadas no dia-a-dia. Durma com roupas soltas, e dispense as cuecas sempre que possível.
  • Procure urinar após a relação sexual. Esse hábito ajuda a evitar a cistite já que o “jacto” urinário lava a uretra, que em algumas mulheres se contamina com muita facilidade no coito.
  • Use preservativo, esse também é um bom hábito de higiene.
Masculina
   A higiene íntima do homem também deve ser diária. Devemos sempre limpar e/ou lavar a zona do orifício da uretra, porque normalmente contem restos de urina.
Depois de uma relação sexual o homem deve sempre limpar o orifício da uretra porque pode conter muco feminino e restos de esperma.
  • Apesar de ser pouco romântico, após qualquer tipo de contacto sexual, deve-se lavar os genitais com água corrente, mesmo tendo usado preservativo. Usar um sabonete neutro e massajá-los levemente. Incluir a glande, o prepúcio, o corpo de pénis, região púbica, região anal e a zona perianal.
  • Há homens em que a produção e acumulação de materiais viscosos (o popular sebo do pênis), é mais exuberante. Nestes casos, a higiene deve ser feita com a frequência adequada a cada indivíduo, tantas vezes quantas forem necessárias para manter o pênis limpo.
Os pelos púbicos, do escroto, zona perianal e das virilhas, possuem uma função pouco conhecida e relegada para segundo plano: reduzir o atrito entre duas superfícies de pele que se tocam. Portanto, não se deve cortar tais pelos sob pena de ocorrer reações locais tais como infecções, irritações e escoriações da pele. Os que assim preferirem, deve evitar cortá-los com lâminas, fazendo apenas o corte dos pêlos com tesoura, deixando-os, no mínimo, com 15 cm de comprimento.

Como podemos prevenir as doenças causadas por micróbios?
Para que possamos evitar várias doenças que conhecemos e podemos adquirir no nosso dia a dia, devemos tomar uma série de cuidados higiênicos, como os seguintes: Lavar as mãos sempre que for sair de sanitários e, também, antes das refeições, com água e sabão, evitando-se a contaminação com bactérias e parasitas, principalmente;
Enxugar, principalmente mãos e rosto, com toalha de nosso próprio uso, individual ou familiar (evita-se, por exemplo, a transmissão da Conjuntivite - doença crônica nos olhos, de causa infecciosa, que compromete córnea e conjuntiva, levando à fotofobia, dor e lacrimejamento);
Evitar roupas de cama ou toalhas usadas por outras pessoas, principalmente desconhecidas, evitando-se a aquisição de vermes e parasitas que causam, por exemplo, sarnas.











                      Cartilha Sobre Piolhos - Higiene

O que você faz antes de ir a escola?


Atividades corpo Humano

Ciências: Corpo Humano


Corpo Humano

Pintura - Menino e menina




2 comentários: